quarta-feira, junho 21, 2006

renovem lá as perguntas

será que ainda há algum português que ainda não tenha respondido às constantes e repetidas perguntas dos directos dos vários canais nacionais? "até onde acha que portugal vai chegar?"; "podemos ser campeões?"; "por quantos é que vamos ganhar?"; "quem é que prefere nos oitavos de final, holanda ou argentina?".
chega a ser constrangedor para os repórteres, entrar em directo só para se virar para os lados para fazer sempre as mesmas perguntas, ouvir sempre as mesmas baboseiras, levar com uns emplastros aos saltos e aos berros. será que não podiam variar um bocado as perguntas? podiam perguntar a esses fanáticos, que acham que portugal vai ser campeão mundial, o que acham da constante subida das taxas de juro, do crescente número de desempregados, da obra literária de Norman Mailer, da cinematografia húngara da década de 60, etc.
mas sobretudo podiam perguntar-lhes em que mundo virtual é que a nossa selecção algum dia ganha à argentina, à alemanha, à itália, ao Brasil. é que assim, por vencermos os pernetas dos angolanos e os nabos do irão, parece que já ganhamos o Mundial. tenham juízo!...

3 comentários:

raiz disse...

bem podia deixar um comentário em qualquer post! fica neste parabéns pelo excelente blog!

BR disse...

Olá Issac,

Eu gosto particularmente como em qualquer que seja a situação o repórter pergunta: "Como é que se sente?"
Já imaginou (imaginaste, já passámos a barreira do trato por "você"?) se alguém, por uma vez respondesse: "Sinto-me mal como a porra, estou lixado, quero que todos se forniquem." Mas em calão daquele forte... Eu é que não quis recorrer ao palavrão...
Isso é que tinha graça!

Abraço

PS: E Feist já ouviu(ouviste)?

isaac davis disse...

claro que nos podemos tratar por "tu", sempre. ouvi feist, cinco musicas do album let it die (se não estou em erro). mas não gostei tanto como gostei de rachel yamagata. de qualquer forma, obrigado pela dica. e tenta ouvir the blue nile ou marjorie fair. sempre queria saber a tua opinião.
beijos