quarta-feira, janeiro 18, 2006

Nas Nuvens

como é bom andar nas nuvens!
elevar espiritualmente a minha trivialidade
e transcender-me para além desta singela essência
que me nega o ar que eu necessito para respirar.
é ter asas em vez de acabrunhada timidez;
subir ao convés e apreciar cada uma das ondas
em vez de me fechar nos oceanos da minha mente;
é poder contemplar o sol quando antes feria a vista,
afastar as cortinas e encher de cor esta minha escuridão.
se eu agora resplandeço, aqui nas nuvens,
foi porque me deixaste partilhar da tua luz
e me apresentaste o teu mundo de letras apaixonadas.
se agora me sinto assim, tão revigorado interiormente,
devo-o ao despertar que as tuas palavras surtiram
e ao aconchego emocional que me ofereceste.
como é bom andar nas nuvens!

3 comentários:

A. Duarte Lázaro disse...

Não lhe conhecia esta faceta.
Parece-me que isto é um hino à vida, pois esta hoje lhe sorri.
Na verdade, a vida só anda para a frente se vermos o azul que circundeia as nuvens ou se nos sentarmos confortavelmente nestas e vermos a beleza em tudo o que nos rodeia.
Sim... é bom andar nas nuvens :)

Um beijinho da Ângela

Anónimo disse...

Por vezes abrimos convictamente a porta, sem nunca nos perguntarmos porque a abrimos...

Two different organisms, two different destinies...
One secret garden?

Cláudia Faro Santos disse...

Agora resta proporcionar-lhes as condições atmosféricas, sonoras e emocionais perfeitas para que nunca se desvaneçam...

Que sejam o chão onde deixamos cair as chuvas que saem de dentro.