quinta-feira, janeiro 10, 2013

7 anos de nuvens da alma

 
 
custa a acreditar... uma pessoa vai à janela, fica especado a olhar durante uns minutos e, de repente, já passaram sete anos. o tempo voa, nunca volta atrás, foge-nos como areia fina por entre os dedos nesta ampulheta gigante que é a vida.
em sete anos muita coisa aconteceu: primeiros-ministros caíram em desgraça e foram viver principescamente para paris, presidentes da república passaram a ter a mesma utilidade que um candelabro, políticos interventivos e eloquentes que mal abrem as "portas" de um cargo ministerial deixam de ser vistos e ouvidos, um clube que veste de verde e branco deixou praticamente de existir, subsídios voaram da carteira dos cidadãos, a língua portuguesa, tal como a conhecíamos, morreu, em virtude de um aborto ortográfico inenarrável, o processo casa pia continua sem fim à vista e, pasme-se, até a "praça da alegria" passou do porto para lisboa. é muita coisa para processar, sobretudo esta última (o que será de nós sem a presença diária de sónia araújo a fazer ginástica na televisão?...), mas vamos aguentando estoicamente, contando os cêntimos para tomar um café, aqueles mesmos cêntimos que antigamente expulsávamos da carteira por considerarmos que não tinham utilidade nenhuma, tentando poupar o mais possível para, num puro acto de loucura, ir jantar fora com a família ou ir ao cinema. apenas uma destas, porque as duas juntas obrigariam a um (novo) pedido de empréstimo bancário.
mas voltemos ao blogue e ao seu sétimo aniversário...
em 2006, lembro-me bem, o sporting ainda lutava pelo título nacional. velhos tempos... agora luta para não descer de divisão. jesualdo ferreira estava no fc porto, depois de ter estado vários anos no benfica. hoje, está no sporting. sempre foi um dos treinadores que mais detestei no mundo futebolístico. agora tenho que torcer pelo seu sucesso, porque caso não o tenha estarei no próximo ano a ver o sporting em tondela. e não estou a falar da equipa b...
mas voltemos ao blogue e ao seu sétimo aniversário...
estas nuvens da alma já passaram por vários ciclos e já cá tivemos um pouco de tudo (menos receitas culinárias e dicas sobre jardinagem). vejo este blogue como um reflexo do que sou como pessoa: uma tremenda confusão. umas vezes privilegiei o cinema, outras a música, aqui e ali a poesia, lá diante o futebol, mais acolá, atrás daquela macieira, as séries de televisão. não é um blogue específico, porque eu também não o sou. fico sempre meia-hora para decidir o que comer em restaurantes. e nem me falem em sobremesas... acima de tudo, tendo colocar aqui tudo aquilo que gosto, até para memória futura. sei que me vai dar algum gozo, daqui a uns 20 anos, vir aqui descobrir quem eu era, até porque nessa altura já nem do meu nome me lembrarei, certamente. sei que vou gostar de ouvir as músicas que hoje venero, de relembrar séries ou filmes que me fizeram vir a correr para o computador com o propósito de os elogiar. sei também que aqui estão reunidos muitos momentos da minha vida, familiar, profissional e pessoal, bem como referências a amizades, umas mais fortes do que outras, e a pessoas que me marcaram de alguma forma nesta caminhada pela auto-estrada da vida (já foi uma ampulheta gigante... agora é uma auto-estrada... decide-te pá!).
à meia dúzia de pessoas que (ainda) passa por este blogue não prometo estar aqui, daqui a um ano, a escrever um texto desprovido de sentido para comemorar o oitavo aniversário. o entusiasmo esmorece, está cada vez mais frio, os comprimidos esgotam nas farmácias, os amigos estão longe, os concertos musicais são praticamente um luxo inacessível, férias são coisa do século passado, a última noitada ainda foi no tempo de d. afonso henriques e é cada vez mais difícil combinar alguma coisa com a monica bellucci...
mas voltemos ao blogue e ao seu sétimo aniversário...

5 comentários:

Anónimo disse...

parabéns! e já lá vão sete anos... caramba, estamos velhos :-)
como sempre, ler-te é um prazer, quase semelhante ao primeiro café e cigarro da manhã :-)

TR

josé alberto lopes disse...

obrigado TR!
já és quase parte da mobília e é para mim muito gratificante saber que ainda estás aí, desse lado.
tudo de bom para ti neste novo ano! beijo

Alessandra Lacaita disse...

no 2006 morei 3 meses em Viseu :)

josé alberto lopes disse...

realmente, amiga alessandra, já foi há tanto tempo... de qualquer forma, ficam as boas recordações da música que trocámos, das nossas conversas em inglês e dos momentos cómicos quando tentávamos falar em português ou italiano, eheh.
desejo que esteja tudo bem contigo por terras de sua majestade e que voltes, um dia destes, a viseu. cá estarei para te receber.
beijo!

Anónimo disse...

que sentido teria se ao passar por aqui, desse com textos providos de sentido...
decide-te lá, e parabéns!