segunda-feira, junho 04, 2007

10 anos de saudade!

jeff buckley faleceu há 10 anos, a 29 de maio de 1997, com 30 anos de idade. considerado pela crítica como um dos mais promissores talentos musicais na década de 90, graças sobretudo ao seu primeiro disco, de 1994, "grace", o cantor preparava-se para entrar em estúdio para gravar o segundo disco de originais, "my sweetheart the drunk", depois de concluída a digressão mundial de "grace", quando, naquela fatídica tarde, decidiu nadar num afluente (wolf river harbor) do rio mississippi, totalmente vestido, com botas calçadas e... nunca mais foi encontrado com vida. keith foti, um amigo e roadie da banda, foi a última pessoa a ver jeff buckley vivo. foi ele que alertou as autoridades para o desaparecimento do cantor. apesar das intensas buscas, o seu corpo só viria a aparecer na semana seguinte. gerou-se, na altura, alguma polémica sobre as causas da sua morte: drogas? álcool? suicídio? a autópsia confirmou que se tratou de... um acidente, de um simples afogamento. assim se perdeu um talento e uma voz incomparável.

durante este ano, que marca o décimo aniversário da sua morte, a sua vida e obra serão celebradas em vários concertos de tributo. estão já confirmadas homenagens em países como austrália, bélgica, canadá, inglaterra, islândia, irlanda, frança e estados unidos da américa. igualmente em perspectiva, depois de muitos lançamentos discográficos póstumos, está o filme sobre a vida de jeff buckley, que deverá chamar-se "mystery white boy", com data de estreia prevista para 2008.

"grace" será sempre lembrado como o grande legado de jeff buckley à sua arte. desde o seu lançamento, em 1994, o disco já vendeu mais de 2 milhões de cópias em todo o mundo. o melody maker, de inglaterra, chamou-lhe "a massive, gorgeous record"; em austrália, onde chegou à sexta platina, o the sydney morning herald apelidou-o de "almost impossibly beautiful". muitas das grandes influências musicais de jeff buckley prestaram reverência ao disco: jimmy page considera-o o seu album preferido da década de 90; bob dylan considerou buckley "one of the great songwriters of this decade" (90); david bowie elegeu "grace" como "um dos 10 discos que levaria consigo para uma ilha deserta"; lou reed mostrou interesse em trabalhar com jeff buckley depois de o ter visto actuar; robert plant também admirava o seu trabalho.

fiquem com "last goodbye"...

2 comentários:

Canochinha disse...

Adoro a música do Jeff Buckley e por estes dias não consigo parar de o ouvir... Fazem falta no panorama musical actual artistas assim.

d.o.p. disse...

Poucos músicos me fazem sentir a música como ele.

A primeira vez que o ouvi apaixonei-me. Continuo apaixonada.

Já emprestei a amigos que não conseguiram perceber.

É preciso perceber a paixão com que canta para gostar. Para amar.