sexta-feira, dezembro 01, 2006

não sai nada

nada, é que não sai nada mesmo. eu bem tento fazer um esforço, ultrapassar inclusivamente as minhas próprias capacidades, ir um bocadinho mais longe, sempre à procura de que saia alguma coisa. mas não sai nada... sou capaz de desistir, assim, resignado à minha impotência, conformado perante os factos. e os factos são bem evidentes: não sai mesmo nada!
conclusão: tenho que levar o raio da camisola à lavandaria para ver se eles conseguem tirar o catano da nódoa de vinho tinto, porque eu desisto...

6 comentários:

Ricardo disse...

Ui... Nódoas de vinho são tramadas.
Enfim, apesar de tudo era pior se estivesses sem imaginação para escrever...

tulipa_negra disse...

ufa, respiro de alívio... pensava que não te saía nada da cabeça para escreveres aqui...

quanto à nódoa de vinho, lamenti imenso mas não te posso ajudar... o livro fantástico com os truques da avozinha para retirar todas as nódoas está em Coimbra

Lady Mizar disse...

Ahahahaha. Brilhante, caro Issac.

Experimenta com detergente da louça... ou leite.

Abraço,
Mizar

Tovarich Gina disse...

ewheheh... é tramado...

Tovarich Gina disse...

é verdade... lembrei-me agora. no outro dia a TVI fez trabalho público e fez uma pequena reportagem com truques caseiros para estes (e outros) tipos de coisas... liga para lá, pode ser que vão aos arquivos. eheheh

TWO disse...

Vinagre, vinagre e mais vinagre! Tira tudo e mais alguma coisa!