sábado, agosto 26, 2006

algarve 2006

quando finalmente consigo a oportunidade de passar alguns dias, com um amigo, no algarve, com praia, sol, piscina, etc., dias esses muito desejados e ansiados ao longo do ano, sinto-me apenas metade do que realmente sou. lembro-me sempre daquela música de antónio variações, onde ele diz "estou bem onde eu não estou, porque eu só quero ir onde eu não vou". a verdade é que, depois de 362 dias junto da minha família, mulher e filhos, tenho 3 dias para, como dizer, me divertir, ir à praia e levar apenas um toalha, e não a catrefada de coisas que implica uma ida à praia com os filhos, chegar ao hotel e espetar com a roupa toda no chão, deitar-me a que horas quiser, beber e comer sem restrições (apenas as económicas, claro), escolher uma praia diferente todos os dias, mais caipirinhas, liberto's bar (onde, só a título de informação, trabalham as mulheres mais giras do algarve) e outros bares do género, etc..
muito bem, tenho isso tudo. mas... caramba... sinto-me vazio. faltam-me os outros 362 dias.
falta-me o riso da minha filha, a sua tagarelice, que ninguém entende, a sua constante boa disposição.
falta-me o ar de deslumbramento do meu filho ao ver o mar, a praia, a sua inquietude própria da idade, a sua capacidade para ficar uma tarde inteira na água.
falta-me a astúcia, a inteligência, a capacidade de organização e o sorriso da minha mulher, e, sobretudo, aquela sensação de estar a partilhar com ela tudo isto, olhando embevecidos para os nossos filhos, trocando ternuras cúmplices e "sorvendo" este estado de espírito próprio de férias, de calma, de tranquilidade. ela merecia também isto, esta pausa, estes 3 dias.
também sei que o meu companheiro de viagem sente isto. custa-nos estar na praia e ver crianças a brincar porque nos lembramos sempre das nossas. mas estamos a divertir-nos, a encher o peito de energia para voltarmos para eles dispostos a dar-lhes ainda mais amor e atenção nos próximos 362 dias. ser pai é isto. ter saudades. sempre!
até amanhã.

4 comentários:

Tovarich Gina disse...

Estou a ver que estás (estiveste) em Albufeira...
às vezes sentir saudades é bom :)
E o ser humano é mesmo assim, cheio de contradições. Aquilo que sentes faz do regresso algo bem mais saboroso.

karla disse...

as vezes acontece...levamos montes de tempo a pensar em fugir da rotina habitual, e kd acontece... falta sempre kk coisa... a vida é assim mm...

beijinhos... pa ti, e pa tua família...

Vido disse...

Deixaste-me pensativo. Faço da stuas, as minhas palavras. Só não tirei os 3 dias de férias. Há 7 anos que não consigo.

marta r disse...

Somos uns saudosistas é o que é.