segunda-feira, julho 03, 2006

grande pedra!

a partir desta semana, vai ser obrigatório que todos os cidadãos viseenses passem a trazer consigo meia dúzia de pedras, de acordo com recomendação camarária.
nunca se sabe quando vão ser necessárias.
vamos às finanças, pensando ter tudo preenchido e os devidos documentos exigidos, e o funcionário diz-nos que ainda falta o modelo B5, anexo C. que fazer? mandar-lhe uma pedrada no meio da testa!
vamos cinco minutos ao café, estacionando o veículo em lugar com parquímetro. quando regressamos temos o polícia a escrever-nos uma pequena missiva em forma de multa pecuniária. que fazer? metemos a mão ao bolso, escolhemos uma pedra bem grandinha, porque os polícias costumam ser "pesaditos", e corremos o homem à pedrada.
ir a um serviço público passa agora a ter outro significado. quando não gostarmos de alguma coisa, o que não custa nada a acontecer, basta ameaçar com uma pedra.
- mas eu limitei-me a dizer que não tinha troco de 50 euros... - diz a pobre funcionária.
- não interessa, o meu presidente da Câmara deu-me ordens bem claras. mandou-me correr com alguém indesejável à pedrada. e já agora, quero um café, um muffin de chocolate e que você me declame a obra poética inteira de florbela espanca, enquanto a sua colega de guichet me massaja as costas.
trazer meia dúzia de pedras no bolso é mesmo o definitivo "ice breaker". queremos meter conversa com uma tipa e não sabemos como dar o primeiro passo. mandamos-lhe uma pedra, sem ela dar conta, tendo depois oportunidade de sermos os primeiros a socorre-la. é como regressar à idade da pedra, em que os nossos antepassados viam algo que queriam, escondiam-se de trás de umas moitas e quando ela fosse a passar... depois era só arrastá-la pelos cabelos para a sua caverna.
todos os antigos produtores e vendedores de fisgas vêem em viseu o desejado oásis.
os pedreiros vão iniciar uma nova fase nas suas carreiras, produzindo pequenas pedras de arremesso para comercializar, que vão do calcário ao granito, em várias cores e feitios.
fala-se mesmo em pedras com publicidade. inúmeras empresas de viseu mostraram-se receptivas à ideia de publicitarem os seus produtos nas pedras, à imagem do que aconteceu recentemente com a bandeira nacional. eles querem é sítios para colocarem publicidade, como se não houvessem jornais e rádios regionais à míngua... a própria igreja mandou já encomendar 5 mil pedras, com a inscrição: "deus me perdoe por lhe atirar com esta pedra na cabeça, sei que vou parar ao inferno por isto, mas foram ordens superiores".
no futuro adivinham-se outros contornos mais tecnológicos, como pedras com GPS e ABS, com sistema de navegação por controlo remoto, com rádio (para ouvir os famosos relatos de futebol de domingo) e ipod. a febre dos telemóveis já é passado, o futuro são as pedras. há mesmo uma facção rebelde em viseu que, em vez de pedras, atira com telemóveis. por causa disso já foram mesmo chamados à atenção por fiscais camarários, por não estarem a cumprir ordens camarários superiores. os mesmos fiscais camarários deram entrada no hospital de s. teotónio de viseu horas depois, por terem sido corridos à pedrada. um deles afirmou: "bem, sei que é chato estar assim todo rebentado por pedras, mas pelo menos conseguimos que essa facção rebelde deixasse de atirar com telemóveis. valeu a pena. tudo em nome das ordens camarárias. agora, se me dão licença, visto ter a cabeça a sangrar, o figado perfurado, a tíbia e o perónio fracturados, eu ia ali às urgências ver se era atendido! já levo aqui umas pedras..."

3 comentários:

BR disse...

Bem, acabei de rebolar a rir...
Muito bom!!!
Abraço,
BR

Anónimo disse...

Best regards from NY! »

Anónimo disse...

Looking for information and found it at this great site... »