sexta-feira, julho 13, 2007

sim, estamos em portugal

sabemos que estamos em portugal quando:
- todas as semanas a imprensa atribui uma namorada diferente a cristiano ronaldo;
- há sempre indícios de corrupção, desvio de verbas ou falta de pagamentos ao fisco em vésperas de eleições (sejam elas quais forem);
- os principais clubes portugueses de futebol insistem em comprar jogadores de que ninguém ouviu falar;
- os referendos nunca resultam em nada palpável e concreto;
- todas as semanas fecha uma fábrica, com capitais estrangeiros, deixando centenas no desemprego;
- nascem mais bebés em ambulâncias, a caminho dos hospitais, do que propriamente nas maternidades;
- a imprensa presta uma reverência e uma vassalagem fora do normal a um imbecil como joe berardo e tudo o que ele diz (ou tenta dizer, porque a maior parte das frases não tem sentido);
- muito calor é sinónimo de incêndios;
- as pessoas desrespeitam abusivamente as cores das bandeiras nas praias;
- a cor do equipamento alternativo do benfica (cor de rosa) foi o principal motivo de conversa durante duas semanas;
- a nossa polícia, quando não tem pistas nem nada para investigar sobre o desaparecimento de madeleine, interroga (pela enésima vez) robert murat;
- alguns políticos "desaparecem" durante largos meses, sem ninguém os ver ou ouvir, para regressarem estrategicamente em tempo de eleições ou congressos partidários (ribeiro e castro, santana lopes, luís filipe menezes, dias loureiro, joão soares, morais sarmento, manuela ferreira leite)

1 comentário:

Susana disse...

Andei por aqui e por além e, chegada aqui, tive tanta vontade de comentar...
É verdade, estamos em Portugal e, como eu te entendo...
Além disso, que alívio, pensei que era eu que tinha má vontade com esse senhor, Joe Berardo.