quinta-feira, julho 19, 2007

cúmulo do desespero


é assim que me tenho sentido ultimamente, no limiar do desespero.
sem liberdade de expressão, somos apenas pequenos robots com múltiplas expressões faciais.

2 comentários:

un tocco di zenzero disse...

Abres os teus olhos e olha bem: tens uma vida que prenche o teu corpo. Estar ao limite significa procurar-se outros horizontes em quais perder-se e sentir-se livre desde cada lei que costringe-te. Esta foto é maravilhosa...tu sozinho sobre o mundo...podes fazer tudo o que desejas...

isaac davis disse...

alessandra:
sei que para ti não deve ter sido nada fácil escrever esse comentário, os poucos meses que estiveste em portugal não te permitiram assimilar verdadeiramente a nossa língua. por isso, sinto-me lisonjeado, esperando um dia fazer um comentário no teu blog em italiano. continua a sonhar com os olhos abertos, a procurar o teu waikiki e, sobretudo, a ser a pessoa linda que és!
ciao bella.
baci. arrivederci.