quinta-feira, março 22, 2007

pp - partido partido

tendo em conta o que se tem passado ultimamente no panorama político nacional, a pergunta que se impõe é a seguinte: para quando a criação de uma comissão disciplinar para políticos, como existe no futebol? a sua missão seria castigar, após visionamento exaustivo de material audiovisual cedido pelos órgãos de comunicação nacional, todos aqueles que prevaricassem e ofendessem a integridade física e moral dos seus colegas. caso existisse, esta semana seriam revelados os castigos para hélder amaral, maria josé nogueira pinto, ribeiro e castro, anacoreta correia e paulo portas. o "obama" do cds, como é conhecido hélder amaral, meu conterrâneo, acusado de ter agredido a "queque" do cds, maria josé nogueira pinto, não se livraria de apanhar umas dez sessões parlamentares de castigo, caso se provasse a alegada agressão. até agora, nenhuma das câmaras instaladas no congresso do cds-pp registou o momento, apenas mostrando telmo correia a entrar de pés juntos sobre nobre guedes, depois de ter perdido momentaneamente a sua visão, ofuscado pelo brilho dos dentes de paulo portas, e escorregado num tapete. outra câmara mostra anacoreta correia a dar uma cotovelada em bagão félix, quando pretendia romper pela multidão, no sentido de impedir que fizessem à sua amiga maria josé o mesmo que fizeram ao francisco assis em felgueiras. o momento do cumprimento entre ribeiro e castro e paulo portas também está envolto em polémica: parece que ribeiro e castro apertou demasiado a mão de portas, provocando-lhe várias fracturas nos ossos escafóide e pisiforme.
meus amigos, a solução é simples: instalar mais câmaras de televisão nos congressos, nas reuniões partidárias, nas casas de banho, na assembleia da república, nos bares, nas mesas de voto. inclusivamente, não seria má ideia colocar aquelas micro-câmaras, que se utilizam na fórmula 1, na lapela dos políticos. assim já não haveria dúvidas nenhumas, nem falsas acusações, como me parece ser o caso aqui. hélder amaral é beirão, é viseense, é boa pessoa. e também tem uma filha chamada mariana, como eu. "utilizarei todas as armas que do direito e instâncias judiciais me conferem para defender da grotesca acusação e da infâmia que recai sobre o meu nome", sublinhou o deputado do cds-pp. muito bem!

1 comentário:

A. Duarte Lázaro disse...

partido e irreparável, ao que me tem vindo a parecer.