sexta-feira, fevereiro 16, 2007

angel-a


vi ontem este filme de luc besson, rodado a preto e branco, tendo paris como pano de fundo para uma fantasia lírica, protagonizada por jamel debbouze (actor cómico bastante popular em frança, que entrou em "o fabuloso destino de amélie" e "asterix e obelix: missão cleopatra", entre muitos outros) e rie rasmussen (actriz e ex-top model dinamarquesa, cujo único papel de relevo tinha sido em "femme fatale", de brian de palma, ao lado de antonio banderas e rebbeca romijn). ele é andré moussah, um pobre diabo que vai improvisando soluções não muito eficazes para pagar as suas dívidas a várias figuras do submundo parisiense, que, numa atitude de desespero, tenta o suicídi. para tal, escolhe uma das pontes sobre o rio sena. nessa altura, surge "angel-a", igualmente com os mesmos propósitos de andré. "angel-a" será o anjo da redenção de andré, nesta fábula desencantada dos tempos modernos, que cimenta definitivamente a cidade de paris como a mais romântica do mundo. luc besson tira o máximo partido da "cidade luz" e o filme, em termos estéticos e visuais, é dos mais interessantes que já vi. mas o que realmente nos prende é a invulgaridade daquele par romântico errante, ele num registo burlesco, desengonçado e maltrapilho, e ela de sublime elegância, bela e radiante. se já conhecia as capacidades artísticas de debouzze (ele já tem 25 anos de carreira como actor), fiquei estarrecido com a brilhante interpretação de rie rasmussen. é, certamente, um nome a fixar, tanto como actriz, como realizadora de curtas-metragens. já realizou duas, tendo uma delas sido seleccionada para o festival de cannes.