segunda-feira, julho 24, 2006

um homem


james gandolfini é... tony soprano.
tony tem carradas de carisma e personalidade para dominar completamente a série. "sopranos" sem tony seria como "dallas" sem j.r. ewing, ou "24" sem jack bauer.
tony soprano deveria ser, efectivamente, mau como as cobras, um líder mafioso sem escrúpulos, impiedoso e autoritário. e ele também sabe ser tudo isso mas, por dentro, é um coração de manteiga, um "mãos largas" para a família, um irmão presente, um sobrinho dedicado que não se importa de ir tratar do tio quando mais ninguém pode, de cozinhar para ele, de levar um tiro dele inclusivamente (no primeiro episódio da sexta série, que começou a passar no canal 2 na passada segunda feira).
tony soprano tem, acima de tudo, muita pinta. é gordo, mal jeitoso, bruto por vezes, mas exala a palavra "cool" por todos os seus poros, mesmo quando se passeia pela casa de roupão aberto. fuma os melhores charutos, bebe o melhor whisky, conduz os melhores carros, tem o respeito dos seus subalternos, é quase intocável em termos de chefia e liderança. mas quando "a criança dentro dele" lhe cria enormes receios e dúvidas entra em cena a sua "âncora": a psiquiatra. nessas alturas vemos a sua revolta, os seus receios e traumas, as mesmas fragilidades do mais comum ser humano. é precisamente essa ambivalência latente que faz de tony soprano uma personagem cativante e incomparável no meio televisivo actual. um homem forte e destemido, cuja sombra é uma criança assustada.

5 comentários:

Cereja_no_Bolo disse...

Mas eu estou sempre de acordo contigo, porquê?

A. Duarte Lázaro disse...

eheheh
deste-me resposta... mas este homem não é bem a mesma coisa que a italiana lá de baixo... esperava uns olhos de gato. lol

isaac davis disse...

olhos de gato, olhos de gato... deixa ca ver... olha, tens o ricardo araujo pereira!!

marta r disse...

É mais ou menos isso tirando a parte em que ele é "cool" quando passeia de roupão aberto.

A. Duarte Lázaro disse...

looooooooooooool

não era bem o que estava a pensar... mas também não está mau. Eu até gosto de rap ;)