quarta-feira, julho 05, 2006

ideias para manifestações

ideias para futuras manifestações do proletariado nacional:
- levar cartazes exprimindo o que se pretende (muitas vezes não se entende o que é que o pessoal está a reivindicar. as palavras "cuspidas" para um megafone nem sempre se percebem, confundindo-se muitas vezes com um vendedor da feira semanal que quer despachar os pares de meias que tem para vender);
- tentar ostentar uma cara preocupada e consciente do que está ali a fazer, em vez de andar constantemente, e todo sorridente, à procura de uma câmara televisiva para se colocar à frente dela, para aparecer na televisão, acto que é, ainda hoje, ao fim de meia centena de anos, o objectivo de muita gente;
- reivindicar, gritar, berrar, atirar pedras, qualquer coisa que não seja estar em pé, num grupo de pessoas, de braços cruzados, a olhar não sei para onde, a mexer no telemóvel (como qualquer pessoa deslocada e desconfortável), à espera não sei de quê e o camandro;
- não levar piquenique, garrafões de vinho, melões, geladeiras, salpicões, etc, porque senão vai parecer antes um convívio, tipo aquelas excursões da paróquia;
- tentar perceber e entender os propósitos da manifestação, o que se reivindica, o que se pretende, o que se quer alterar, porque se corre sempre o risco de ser "apanhado" por um repórter, num directo, a colocar-nos questões "difíceis" como: "então o senhor concorda com esta manifestação?"; "há quantos anos trabalhava nesta empresa?"; "e agora, vai para o desemprego, não é?"; "e já agora, não lhe parece que este tipo de manifestações faz lembrar um pouco o enorme apoio que o povo nacional tem dado à selecção nacional? até onde pensa que a nossa selecção vai chegar?".

sugestões para algumas pretensões a apresentar:
- baixar os impostos
- subir os impostos
- proibição de comer melancia a todos aqueles que não tenham consigo pelo menos 15 guardanapos.

outros métodos de desobediência civil:
- parar à frente da câmara municipal e entoar a palavra "pudim" até que as nossas exigências sejam satisfeitas;
- engarrafar o trânsito levando um rebanho de carneiros para a zona comercial;
- telefonar diariamente aos membros do executivo camarário e cantar "afinal havia outra";
- disfarçar-se de alcachofra e beliscar as pessoas ao passar.

3 comentários:

BR disse...

Olá Isaac... Tomei a liberdade de me lembrar de outros métodos de desobediência civil:

- entoar cânticos de Natal em pleno Julho, o mais próximo possível do local/objecto de manisfestação;
- imitar (tipo como quando faziamos quando eramos pequenos) toda e qualquer pessoa que se aproxime da manisfestação sem pretender integrá-la: os jornalistas, o Emplastro, o Chico Fotografo, o Rafael do Tasco, os polícias do corpo de intervenção e por aí fora. Não há nada que irrite mais...

- Fazer rastas no cabelo (se hpouver tempo) e tocar jambé durante 24 horas non-stop no local da manisfestação.

-

Tovarich Gina disse...

eu voto no jambé...

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read Recovery hard drive data ntfs 1283 64843 phendimetrazine Business card cd multimedia software Xanax overnight united states only pharmacy Mitsubishi lancer 2006 Lose weight weight loss pill newnitetrim com Quicken loan arena Esta trading gmbh bottmingen totes meer produckte phentermicod phendimetrazine 4 button watch