segunda-feira, maio 29, 2006

outros cais, outras histórias


há que saber reconhecer quando se chega ao fim de algo...

a questão é saber como proceder. ou ficamos agarrados a uma memória, à recordação de momentos vividos e de palavras trocadas; ou seguimos em frente, de consciência tranquila, em paz de espírito, sabendo que demos tudo, que mostramos tudo, que não poderíamos dar mais do que demos, porque tudo se esgotou: argumentos, justificações, motivos, razões...

aquele barco sou eu, num dos muitos cais por onde passei. estou preparado para partir. à minha frente uma imensidão de água, onde surgirão certamente mil outros cais...

3 comentários:

Ricardo disse...

Cuidado... Um dia destes cais.

BR disse...

Não cais não! E se caires levantas-te...De todas as formas, Isaac, cais haverá muitos mas portos de abrigo... poucos. Fica atento,
Um beijo e continuação de boas resoluções!!!

raiz disse...

aceitar é meio caminho para resolver!